Previdência Porto Alegre _ dados recentes

 

O resultado orçamentário municipal de Porto Alegre, embora seja tenha sido significativo em 2018 e 124% maior que no ano anterior, quando se retira o resultado do DMAE, a maior autarquia,  e do Fundo previdenciário em capitalização, ficou  negativo em R$ 122.170 mil, redução de  55,6%

A tabela 2 mostra que nos anos de 2017 e 2018, somados, enquanto a receita de contribuição dos segurados cresceu R$ 13.920 mil, a despesa com previdência cresceu R$ 121.762, no Plano Financeiro, que são os servidores do regime de repartição simples, que continuaram nesse regime após a implantação do Plano Previdenciário em capitalização.

Sem que nada fosse feito, em dois anos a despesa previdenciária líquida aumentou R$ 107.842 mil.

A tabela 3 e gráfico 1 mostram o total de aportes do Município aos dois planos passaram de 18,9% da RCL em 2016 para 23,1% em 2018. Esse enorme aumento de comprometimento da RCL com previdência decorreu do fato da enorme disparidade entre o crescimento da receita e da despesa previdenciária.

Em 2017, a despesa previdenciária cresceu 17,9% e a RCL 2,7%, portanto, 6,6 vezes mais. Já em 2018, os crescimentos respectivos foram de 12,9% e 6,2%, mais de duas vezes.

Para continuar lendo o texto com tabelas e gráficos, clique abaixo:

Previdência Porto Alegre – dados recentes

Adicione um comentário