Estudos Econômicos

  • Folha de pagamento, o grande impasse estadual

    Inicialmente cabe esclarecer que,  ao fazer esta análise,  não estou culpando os servidores de cujo grupo faço parte, ainda  numa condição em que sou muito favorecido. Nenhum servidor tem culpa da crise estadual _ embora a folha inegavelmente seja o maior gasto _ porque não foi ele que fez as leis, mesmo que  haja muitos […]

  • Contas dos estados 2006-2016 gastança e crise

    Matéria escrita em maio de 2018, mas não tinha siso colocada no blog. Na elaboração das sugestões constantes do final do texto analítico contamos com a colaboração de Mateus Bandeira, à época candidato a governador do Estado do RS, para quem elaboramos a parte das finanças públicas do seu Plano de Governo.

    RESUMO

     Este texto analisa a […]

  • O mito do  superávit  da  previdência

    Recentemente ocorreu uma CPI que apontou a inexistência de déficit na Previdência, não sei baseada em que critérios, porque não me dei o trabalho de ler o relatório, que, em artigo da época, considerei-o inconsequente.

    Sei que focaram nos devedores da Previdência. A necessidade inegável de cobrança desses débitos não autoriza a afirmar que ela ocorrerá […]

  • Inequações estaduais

    SINOPSE

    Este texto analisa os principais entraves para o desenvolvimento estadual, a que denominamos de inequações. Inicialmente, destaca a receita e os fatores que contribuíram nos últimos anos para seu crescimento e a dificuldades futuras, localizadas no crescimento do PIB, que será prejudicado pela demografia, pela geração insuficiente de poupança e pela educação que deixa muito […]

  • Perdas da Lei Kandir: será que existem?

    Ao contrário da maioria, não tenho convicção quanto às denominadas  “perdas da Lei Kandir”. Em primeiro lugar, porque não dá para medi-las,  pela simples diferença das exportações em dois períodos distintos, porque ela (a Lei Kandir), ao isentar o ICMS, aumentou a competitividade e o volume das exportações.

    De fato, houve perdas nos primeiros anos após […]

  • Proposta orçamentária – conclusão

    A proposta orçamentária apresenta um déficit de R$ 6,8 bilhões para 2018. O serviço da dívida está fixado em R$ 5,15 bilhões, mas o valor de competência do exercício está em torno de R$ 4 bilhões. Na nossa concepção, SMJ,  há cerca de R$ 1,2 bilhões alocados,  relativos às prestações não pagas em 2017, em […]

  • Mitos da concentração tributária

    Duas afirmações que se ouve constantemente não são tão verdadeiras. São elas: a concentração da arrecadação em nível federal e as perdas do Estado do RS.

    Quanto à concentração, isoladamente é verdadeira a afirmação. A União arrecada 68,3% e os estados e municípios, 31,7%. Mas quando se efetua as transferências aos entes federados e se desconta […]

  • Os investimentos por governo, 1971-2002

    No decorrer do tempo, como reflexo da crise das finanças,  os investimentos foram caindo gradativamente, depois de alcançarem uma marca próxima a 30% da receita corrente líquida na década de 1970.

    Pela importância dos investimentos públicos no desenvolvimento social e econômico  é que  incluímos este estudo,  que tem duplo objetivo: demonstrar as prioridades governamentais nas diversas […]